Volltext-Downloads (blau) und Frontdoor-Views (grau)

Coerência no discurso e na cognição

  • Este artigo desenvolve sete teses acerca do conceito de coerência e de outros conceitos básicos da análise do discurso e da lingüística textual. Na primeira parte, inicia-se com algumas observações históricas acerca das noções de texto, discurso e comunicação. Na segunda parte, discute as relações entre coerência e coesão, intertextualidade e polifonia, bem como entre coerência e intertextualidade; define coesão como um tipo especial de coerência e polifonia como um tipo especial de intertextualidade e argumenta que as noções clássicas de coerência e intertextualidade representam perspectivas opostas dentro da lingüística textual. Na Terceira parte, busca uma redefinição de coerência que possa explicar esse conceito simultaneamente para o discurso, a cognição e o texto. Descarta as definições de coerência como resultado da constituição de sentido e como estado-alvo estável de um sistema e propõe sua definição como relativa uniformidade local de um sistema, segundo parâmetros considerados relevantes pelo observador. No último item, postula que coerência e incoerência são igualmente necessários dentro de qualquer sistema natural para garantir sua evolução histórica.
  • This paper develops seven theses on coherence and other basic concepts of discourse analysis and text linguistics. In the first section, it begins with some historical observations about the notions of text, discourse and communication. In the second section, the relations between coherence and cohesion, intertextuality and polyphony, as well as between coherence and intertextuality are discussed. Cohesion is defined as a special type of coherence and polyphony as a special type of intertextuality. The classical notions of coherence and intertextuality are shown to represent opposed perspectives within text linguistics. In the third section, a re-definition of coherence is proposed that can be applied simultaneously to discourse, cognition and text. The definitions of coherence as a result of the construction of sense and as a stable target state of a system are discarded. Instead, coherence is defined as relative local uniformity of a system according to parameters considered relevant by an observer. In the final section, it is claimed that coherence and incoherence are likewise necessary within every natural system, in order to guarantee its historical evolution.

Download full text files

Export metadata

Additional Services

Share in Twitter Search Google Scholar

Statistics

frontdoor_oas
Metadaten
Author:Hardarik Blühdorn
URN:urn:nbn:de:bsz:mh39-33491
Parent Title (Portuguese):Cadernos de Letras. Revista do Departamento de Letras Anglo-Germânicas: Língua Estrangeira em Sala de Aula
Document Type:Article
Language:Portuguese
Year of first Publication:2008
Date of Publication (online):2015/01/08
Publicationstate:Preprint
Tag:Text; cognition; coherence; cohesion; communication; intertextuality; polyphony
Texto; coerência; coesão; cognição; comunicação; intertextualidade; polifonia
GND Keyword:Diskursanalyse; Intertextualität; Kognition; Textkohärenz
Volume:24
First Page:85
Last Page:103
Dewey Decimal Classification:400 Sprache / 430 Deutsch
Open Access?:ja
Leibniz-Classification:Sprache, Linguistik
Linguistics-Classification:Textlinguistik / Schriftsprache
Licence (German):Es gilt das UrhG